domingo, janeiro 21, 2007

Ode (para Milena Henke)

És uma canção de beleza,
És uma flor delicada,

És um sonho suave,
És uma fada que encanta,
És um doce aroma de flor,
És uma visão arrebatadora,

És o ribombar do trovão,
És o estrondo das ondas nas rochas,

És assim... e tudo o mais.
Minhas palavras limitam-se;
Minha pena de escrever quebra-se
Ao tentar exprimir o que sinto e vejo.
Ah! Falar da Beleza,o vestido luminoso,

Da Verdade, é tarefa assaz difícil!

Falar de uma Dama como tu, bela,

É necessário verbo potente
Engenho poético.

Awmergin, o Bardo
14/08/2006, às 13:35h

2 comentários:

trovão disse...

rapaz, isso é paixão.. rs ;) abração

Castelo da Vampira Olímpia disse...

Bardo,
eu sempre venho te ler. Mesmo que eu não comente; até pq é difícil comentar algo tão singular como uma poesia...
beijos