quinta-feira, janeiro 25, 2007

Descida ao Hades.


"Feliz aquele que possui, entre os homens da terra,

A visão destes Mistérios. Ao contrário,

Aquele que não foi iniciado

E aquele que não participou

Dos santos ritos, não terão

Após a morte, nas trevas úmidas

A mesma felicidade do iniciado".

Hino à Deméter - Homero [480-482]


Feliz és tu, ó Bardo!


Pois, tua alma fizeste baixar


Ao tenebroso Hades


E lá miraste as faces


Alvas do rei Plutão poderoso


E de sua senhora, a rainha Perséfone.


Feliz és tu, ó Bardo!


Pois, tua alma vislumbrou


Sagrados Mistérios, a muitos


Inacessíveis. Viste as tochas


A acenderem no Templo


E baixaste ao escuro Reino


Para te serem revelados


Os segredos do rei e da rainha.


Awmergin, um 'Mysté' de Elêusis




Um comentário:

Valéria disse...

Vejo-me em ti,
espelho da minh'alma...
forte, bravo e herói guerreiro
Encontra-me no final da estrada,
encontre a hera!
...acordarás de fato neste ato!
e o pesadelo do mal passará!