sábado, janeiro 23, 2016

....


Percorreste muitas sendas e veredas.
Entraste em labirintos dos quais não sabias a saída.
Enfim, encontraste a rota para a tua salvação.
Seguiste a luz que brilhava sem arder
E foste fiel à tua visão.

Procuraste o caminho fora de ti,
Mas nunca o encontraste.
Compreendeste que o Caminho e tu são um só.
Voltaste os teus passos para dentro
E não para fora.

De que te adiantou correr o mundo?
De que te valeu viajar países?
De que te serviu atravessar oceanos?
O quão útil foi cavalgar os oito ventos?

Tu és o mundo.
Tu és o teu reino.
Tu és o Oceano sem praias.
Tu és o imperador celeste.

Awmergin, o Bardo

Nenhum comentário: