terça-feira, junho 03, 2008

O Beija-flor sedento.


Voava sereno nos braços do Vento
Quando, das alturas, avistei
O brilho dos teus olhos.
Não pude deixar de meu vôo
Arremeter para ver de perto
As pequenas estrelas que
Em tuas faces carregas.
Eu fui atraído pelo brilho
E pela radiância que contemplei.
Nos teus olhos pude ver
A luz das estrelas.
Em teu sorriso vi a Lua
E na tua face, a ternura.
Quedei-me encantado por ti.
Assim, todas as manhãs,
Desde o dia em que te vi
Do alto firmamento, venho
A ti, beber um pouco
O nétcar de tua doçura
E sentir o perfume
Que exalas de tua alma.
Agora sou teu beija-flor.
Dá-me de beber, amada flor!
Tenho fome de teu néctar.
Alivia-me. Tenho necessidade
Do teu perfume. Exala-o para mim!
Sou teu beija-flor e tu
És a Flor que Deus me mostrou.
Peço o teu néctar e teu perfume,
Mas te ofereço, em troca,
O meu amor e devoção,
As carícias e o carinho de uma
Pequenina ave sedenta de tuas dádivas.

Awmergin, teu beija-flor

Em: 02/06/2008 às 23:49h

Fotografia: "Hummingbird" por Mooninwell Zhou

Um comentário:

retalhos e Pedaços disse...

ABSURDAMENTE LINDO!Singular!