sexta-feira, maio 11, 2007

Amo-a...



Amo-a, amo-a serenamente
Como a brisa suave
Ama a flor que acaricia;
Amo-a, como ama a Estrela
O Cosmo que a mantém;
Amo-a, como o sacerdote
À Deusa a quem serve.
Sim, amo-a
Leve, dovoto e delirante.

Awmergin, o Bardo


Pintura: "Ophelia" de John William Waterhouse (British, 1849-1917)
date: 1889

2 comentários:

Awmergin, o Bardo disse...

Amo-a...
Mas, infelizmente, ela não compreendeu minha maneira serena e desapegada de amar.

Libertino disse...

o amor é incomprensivel...
A abordagem sexual é mais fiavel.
Sinceramente gostei... continua.